DA AGÊNCIA BRASIL – As vendas dos supermercados cresceram 1,16% no acumulado do ano, entre janeiro e outubro, de acordo com a Associação Brasileiras de Supermercado (Abras). O resultado foi deflacionado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em outubro, as vendas do setor tiveram alta de 4,78%, na comparação com setembro. Em relação ao mesmo mês de 2015, houve alta de 0,71%. De acordo com o vice-presidente da Abras, João Sanzovo, medidas adotadas pelo governo federal levaram à melhora dos indicadores econômicos.

“Existe uma estabilidade nas vendas e também, no fim do ano, a perspectiva é de que continue estável. Não são números bons, mas também não vão piorar”, avalia Sanzovo. Com isso, a previsão é de estabilidade na comercialização do setor no próximo ano.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria o teto para gastos públicos é apoiada pelo setor supermercadista. “Vai influenciar na confiança dos empresários em relação aos investimentos, é um horizonte que vai nos dar uma garantia”, disse o vice-presidente da Abras.


Reportagem: Fernanda Cruz

 

Comente: