Brasil, terça-feira, 17 de outubro de 2017

Após vazamento fatal de amônia, frigorífico leva multa de US$ 173 mil

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Seis meses após um vazamento fatal de amônia, que demandou uma resposta rápida e em larga escala da equipe de materiais perigosos dos bombeiros no Porto de Boston, a Stavis Seafoods foi multada em US$ 173 mil, por causa de 20 violações graves de segurança.

À época, o então gerente de instalações do depósito frigorífico, Brian Caron, morreu intoxicado. De acordo com o Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional dos EUA (Osha, na sigla em inglês), o projeto deficiente e a falta de manutenção regular causaram o rompimento da tubulação do sistema de refrigeração, liberando o fluido refrigerante no ambiente.

O relatório da agência informa que a empresa falhou ao não assegurar a contenção adequada da substância tóxica dentro da casa de máquinas e não dispor de nenhum sistema de ventilação com potência suficiente para evitar uma possível combustão ou explosão dos vapores de amônia resultantes de vazamentos.

stavis-bombeiros

Acidente com amônia demandou resposta rápida e em larga escala do Corpo de Bombeiros de Boston

O atacadista de peixes e frutos do mar também foi acusado de não testar e calibrar os sensores de amônia conforme as recomendações do fabricante e, por isso, não conseguiu estabelecer e implementar um plano de inspeção adequado para os vasos de pressão e rotular a tubulação corretamente.

Além disso, o sistema de alarme da casa de máquinas não estava funcionando e a companhia não treinou os funcionários da planta para realizar os procedimentos de evacuação de emergência de forma correta. Segundo o Osha, a Stavis Seafoods ainda pode recorrer da decisão do órgão.


 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.