Brasil, sexta-feira, 20 de outubro de 2017

21% das torres de resfriamento no Brasil têm presença de Legionella

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Presente em torres de resfriamento, fontes decorativas, banheiras de hidromassagem, lava-rápidos e até em consultórios dentários, a Legionella é uma bactéria responsável por matar em torno de cinco mil pessoas no País anualmente, segundo dados extraoficiais.

De acordo com especialistas, o grupo mais vulnerável às doenças causadas por este micro-organismo é formado por crianças, idosos e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

Causadora da febre de Pontiac (com sintomas semelhantes a uma gripe e geralmente pouco severa) e da doença dos legionários (tipo de pneumonia potencialmente fatal), a Legionella é problema de saúde pública ainda pouco prevenido, combatido e divulgado. Tanto que os hospitais brasileiros não são obrigados a notificar estes casos.

Segundo levantamento realizado pela Conforlab Engenharia Ambiental, 21% das amostras de água recolhidas em torres de resfriamento em empresas brasileiras estão contaminadas com a bactéria, incidência similar à de outros países, incluindo os EUA.

A contaminação ocorre pela presença da bactéria em gotículas de água, que quando dispersas no ar podem ser respiradas pelo ser humano.

“As pessoas que trabalham em ambientes contaminados, principalmente perto de sistemas com água em aerossol, estão mais expostas à Legionella”, alerta o diretor da empresa, Leonardo Cozac.

“A melhor forma de prevenção é fazer um Programa de Segurança da Água, conforme descrito na Portaria nº 2.914/2011, do Ministério da Saúde. Neste plano estão previstas as formas de controle, análise, tratamento e plano de ação quando for encontrada a bactéria”, acrescenta.

Segundo ele, não existe uma fórmula ou equipamento únicos para descontaminar a água e o equipamento ou para prevenir a presença da bactéria.

“A avaliação deve ser feita caso a caso por um especialista. As formas mais comuns de descontaminação são a elevação da temperatura da água acima de 65 ºC, supercloração e limpeza de todo o sistema”, informa.

Torre de resfriamento

Bactéria causadora da febre de Pontiac e da legionelose pode ser encontrada em torres de resfriamento

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.