Brasil, quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Testes avaliam riscos dos refrigerantes levemente inflamáveis

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O Instituto de Tecnologia da AHRI, entidade que reúne a indústria de climatização e refrigeração dos EUA, publicou o primeiro relatório do seu programa de testes com fluidos refrigerantes levemente inflamáveis de baixo potencial de aquecimento global (GWP, em inglês)

Orçada em US$ 5,2 milhões, a iniciativa é fruto de um compromisso envolvendo a AHRI, a Ashrae, o Departamento de Energia dos EUA e o Conselho de Recursos Atmosféricos da Califórnia.

“O esforço global em curso para reduzir gradualmente o uso de refrigerantes com alto GWP requer essa pesquisa vital, o que nos ajudará a atualizar códigos e padrões relevantes para que alternativas adequadas e amigáveis ao clima possam ser usadas com segurança em equipamentos de refrigeração e ar condicionado”, disse Disse Karim Amrane, vice-presidente sênior de pesquisa da AHRI.

O relatório começou a ser produzido após ensaio realizado em junho do ano passado, com o propósito avaliar os riscos de vazamento e ignição dos refrigerantes da classe de segurança A2L em condições reais de uso.

Os testes simularam aplicações em cenários comerciais e residenciais, incluindo um aparelho de ar condicionado unitário num quarto motel; uma unidade rooftop em uma cozinha profissional; um refrigerador walk-in; uma geladeira em uma loja de conveniência; um split com erro de manutenção numa sala de serviços e um split com falha no terminal de passagem elétrica.

“Os testes foram projetados para criar eventos de probabilidade relativamente baixa para avaliar se a ignição se espalhou ou teve o potencial de se espalhar nas situações em que ela ocorreu”, explicou Amrane.

“Isso significa que uma quantidade maior refrigerante foi vazada no espaço durante esses testes, em relação aos atuais padrões adotados pelo setor. Em outras palavras, simulamos o pior caso”, afirmou o pesquisador, ao ressaltar que mais ensaios estão sendo planejados.

O relatório do Instituto de Tecnologia da AHRI pode ser baixado aqui.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.