Brasil, sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Reino Unido assina pacto climático para eliminar HFCs

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O Reino Unido ratificou a Emenda de Kigali ao Protocolo de Montreal, acordo que visa reduzir o consumo de hidrofluorcarbonos (HFCs) nas próximas décadas.

O Parlamento Europeu manifestou seu apoio à emenda em julho, dando aos Estados do bloco sinal verde para assiná-la individualmente.

O governo britânico é agora o primeiro entre os 28 da UE a completar a ratificação do acordo climático.

Ao anunciar a adesão ao pacto, o ministro do Meio Ambiente, Michael Gove, disse que este “ambicioso objetivo posiciona o Reino Unido como líder mundial na luta contra as mudanças climáticas”.

Segundo ele, “este acordo reduzirá as emissões globais de gases de efeito estufa pelo equivalente a cerca de 70 bilhões de toneladas de dióxido de carbono até 2050 – o mesmo que mais de 600 usinas térmicas a carvão produziriam durante este período”.

A ratificação do Reino Unido ocorre apesar da sua iminente saída da UE e da incerteza sobre o futuro do F-Gas, regulamento europeu que também prevê a eliminação dos HFCs.

Em resposta a uma avaliação do governo, a indústria local de refrigeração e ar condicionado apoiou a permanência dos atuais regulamentos europeus acerca dos gases fluorados com efeito estufa, que determinam a redução progressiva dos HFCs em 79% entre 2015 e 2030.

A Emenda de Kigali está agora a mais de meio caminho para os 20 países signatários necessários para desencadear a eliminação progressiva destas substâncias a partir de 1º de janeiro de 2019, e reduzir o consumo de HFCs em 85% até 2036.

As outras partes da emenda já são Mali, Micronésia, Ilhas Marshall, Ruanda, Palau, Noruega, Chile, Tuvalu, Coreia do Norte, Austrália e Canadá.

Há relatos de que a Eslováquia também a ratificou, mas essa informação ainda não foi confirmada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.