A popularização da tecnologia de fluxo de refrigerante variável (VRF, na sigla em inglês) e dos equipamentos de climatização dotados de inversores de frequência (Inverter) no mercado nacional fez os instaladores substituírem o polietileno expandido pela espuma elastomérica nessas instalações, devido à então baixa resistência daquele material às altas temperaturas típicas desses sistemas de ar condicionado.

Segundo a indústria catarinense, uma nova e revolucionária espuma de alta performance desenvolvida por seu departamento de engenharia tem capacidade de isolar termicamente tubulações cujas temperaturas podem atingir 120 °C constantes.

Ideal para aplicações em ambientes internos e externos, a inovação possui revestimento resistente às intempéries, não demandando fitas complementares nem outras proteções, o que reduz o tempo de instalação e a mão de obra.

Segundo o gerente técnico da Polipex, Lineu Teixeira de Freitas Holzmann, o produto demorou três anos para ser desenvolvido. “Em janeiro de 2016, finalmente conseguimos chegar a um processo produtivo que finalmente permitiu o bom desempenho em altas temperaturas”, informa.

“Já o apresentamos aos fabricantes de equipamentos de ar condicionado. Todos eles receberam muito bem o material e aprovaram seu uso”, ressalta.

Para desenvolver esta tecnologia, centenas de testes foram realizados no laboratório da empresa. Nestes ensaios, o tubo isolante era submetido ao estresse térmico em ciclos consecutivos de oito horas a 120 °C e duas horas a 23 °C, até encontrar a espuma resistente e ideal.

“Chegamos, enfim, a um tubo isolante que não apresentou nenhuma degradação estrutural após esse rigoroso ensaio”, destaca o engenheiro, lembrando que o produto já possui certificado do Instituto Lactec, de Curitiba. “Ou seja, o produto se comportou como esperado. Por isso, temos muita confiança em seu sucesso no mercado”, acrescenta.

De acordo com o engenheiro, as lojas e os distribuidores Polipex já estão recebendo o Polipex-Inverter com 10 mm de espessura de parede isolante. “Além disso, também já estão disponíveis no mercado os tubos isolantes com espessuras de 15 mm e, sob consulta, 19 mm com a mesma tecnologia, para instalações que demandem maiores exigências de isolamento”, assegura.


 

Comente: