O Protocolo de Montreal foi aclamado como o tratado climático mais eficaz do mundo ao reduzir as emissões equivalentes de CO2 em quase 20 vezes mais que a meta do período de compromisso inicial do Protocolo de Quioto. Contudo, sempre há espaço para aperfeiçoamentos.

Em outubro, as Nações Unidas organizaram uma reunião em Kigali, Ruanda, que contou com a participação de mais de quase 200 países para discutir uma alteração no Protocolo de Montreal, com o objetivo de acelerar a redução gradual de hidrofluorcarbonos (HFCs).

No encontro, foi aprovada uma nova emenda ao tratado, que conta agora com uma etapa inicial de redução para os países do Artigo 2 e uma data de congelamento de consumo de HFCs antecipada para os países do Artigo 5, do qual o Brasil faz parte.

“A Chemours parabeniza as ONU pelo Acordo de Kigali e reforça mais uma vez seu compromisso de apoiar incondicionalmente o esforço contínuo em reduzir o uso e as emissões de HFCs com alto GWP”, disse Paul Kirsch, diretor global de produtos fluorados da companhia.

“Acreditamos que nossa linha de produtos Opteon oferece à indústria uma opção segura e de baixo GWP nessa transição para alternativas mais sustentáveis, sem reduzir o desempenho”, ressaltou.

Em comunicado distribuído à imprensa, a Chemours reconheceu a necessidade de uma ação coordenada para evitar o crescimento das emissões de gases do efeito estufa, incluindo as associadas ao uso de HFCs em diferentes aplicações.

Fluido refrigerante automotivo Opteon YF atende às novas regulamentações ambientais em vigor

Por isso, a indústria espera que a utilização de seus fluidos refrigerantes à base de hidrofluorolefinas (HFOs) elimine globalmente o equivalente a 325 milhões de toneladas de CO2 até 2025, graças ao seu baixo potencial de aquecimento global (GWP, na sigla em inglês).

A empresa avalia que, com a nova emenda, o Protocolo de Montreal passou a oferecer um modelo comprovado, consistente e bem-entendido que permite à comunidade global reduzir as emissões de gases do efeito estufa, garantindo, ao mesmo tempo, que consumidores e empresas experimentem uma transição mais suave para produtos mais novos e sustentáveis.

“E é por isso que a Chemours já comercializa a linha de produtos Opteon para uso em aplicações como refrigeração, ar-condicionado, espuma de isolamento e sistemas de recuperação de calor. É fundamental que todas as partes envolvidas trabalhem para atender às metas de sustentabilidade, garantindo soluções econômicas e sem limitar o comércio global”, salientou Maurício Xavier, presidente da subsidiária brasileira.

Segundo a Chemours, os produtos Opteon são feitos à base de HFO-1234yf e HFO-1336mzz(Z) para atender às regulamentações globais sobre os HFCs, mantendo ou melhorando o desempenho em relação aos produtos já disponíveis.

Os refrigerantes desta linha são destinados ao uso em ar-condicionado automotivo, refrigeração comercial, chillers e transporte refrigerado, e a empresa também tem desenvolvido soluções adicionais para ar-condicionado residencial e comercial, além de agentes expansores de espuma para isolamento térmico.


 

Comente: