Brasil, quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Monitoramento remoto aumenta eficiência da cadeia do frio

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Ao contrário do que muitos consumidores pressupõem, nem sempre o armazenamento em câmaras frias ou a exposição de produtos em ilhas de congelados ou freezers comerciais é responsável por causar alterações de cor, textura, cheiro e sabor nos alimentos.

A perda de qualidade pode surgir também por erros nos processos de logística destes perecíveis – de armazenamento inadequado na origem ao transporte em veículos dotados de equipamentos de refrigeração e medidores de temperatura defeituosos ou mal calibrados.

Ocorrências deste tipo diminuem o tempo de prateleira desses produtos e, em última análise, obrigam o varejista a inutilizá-los, acarretando prejuízos para o transportador, o distribuidor e o consumidor.

“Como o Brasil é um país em que muitas vezes temos as quatro estações do ano em um único dia e a temperatura também muda de uma região para a outra, a aplicação correta dos equipamentos de refrigeração, a observância de regulamentação e a consequente fiscalização em todos os pontos da cadeia do frio devem garantir a qualidade dos produtos na ponta final do consumo e proteger seus operadores contra eventuais prejuízos”, explica o diretor geral da Thermo King, Dario Ferreira.

“O sistema de transporte refrigerado precisa ser monitorado para não sofrer influência de fatores externos como umidade, radiação solar, clima, infraestrutura logística das estradas ou níveis de poluição ambiental”, diz.

Enfim, Ferreira salienta que “o funcionamento adequado da unidade de refrigeração garante a integridade do produto na hora da entrega ao destino.”

Há anos, o mercado do frio conta, por exemplo, com tecnologias de rastreamento e monitoramento das temperaturas das cargas em tempo real.

“Os sensores dos equipamentos indicam qualquer variação de funcionamento do sistema de refrigeração, facilitando que a intervenção de manutenção seja mais rápida e mais precisa”, esclarece o gerente de vendas da empresa, Cláudio Biscola.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.