Brasil, sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Limpeza em depósito frigorífico evita desastre com amônia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA, na sigla em inglês) retirou mais de 4,4 toneladas de amônia de um armazém frigorífico em ruínas na cidade de Vineland, em Nova Jersey. Segundo informações divulgadas pelo Cooling Post, a operação custou US$ 500 mil.

“Devido ao mau estado de conservação do sistema de refrigeração, as autoridades e especialistas chegaram à conclusão que uma ação urgente era necessária para proteger os moradores da região e evitar um desastre”, disse Judith Enck, administradora regional da EPA.

Em funcionamento desde 1922, o depósito vinha sendo usado para armazenar gelo e outros itens congelados, incluindo peixes. Os equipamentos frigoríficos da empresa foram encontrados em condições precárias, com excesso de gelo acumulado sobre as serpentinas de resfriamento.

Durante a limpeza, que demorou mais de um mês, os funcionários da EPA e os servidores municipais trabalharam para manter a população informada a respeito, por meio de boletins regulares e visitas de porta em porta.

Nas etapas mais perigosas da operação, 35 moradores de sete casas vizinhas foram transferidos temporariamente de suas residências. Várias evacuações diurnas ainda foram realizadas na região do prédio.

Além de remover o fluido refrigerante tóxico, os técnicos envolvidos na ação preventiva instalaram um depurador químico em duas aberturas de descarga e removeram todos os peixes congelados e outros produtos do local.

Os agentes também retiraram e eliminaram cerca de 14 mil litros de água de degelo e aproximadamente 140 mil litros de salmoura encontrados no tanque da casa de máquinas, que estava em risco de colapso.


Foto: Reprodução/Cooling Post

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.