Brasil, sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Legionella contamina 2 torres de resfriamento na Disneylândia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Disneylândia desligou duas torres de resfriamento de água depois que agentes de saúde descobriram vários casos de doença do legionário entre pessoas que visitaram o popular parque temático na Califórnia.

A Agência de Saúde do Condado de Orange informou que 12 casos da doença causada por bactérias do gênero Legionella foram diagnosticados há três semanas.

Nove pessoas que visitaram o parque em setembro foram infectadas, segundo o Los Angeles Times. A idade das vítimas varia de 52 a 94 anos. Os outros três casos foram registrados entre residentes da cidade de Anaheim que não visitaram o parque durante o surto.

As autoridades disseram que dez pessoas foram hospitalizadas e um paciente “com problemas de saúde adicionais” morreu, mas ele não estava entre aqueles que visitaram a Disneylândia. Um funcionário do parque também está entre os que ficaram doentes.

As torres de resfriamento contaminadas foram desligadas no início de novembro, desinfectadas e postas de novo a funcionar, mas voltaram a ser fechadas para serem feitos mais testes para confirmar se estão livres da Legionella.

Os equipamentos estão situados em uma área de bastidores, a mais de 100 metros das áreas acessíveis aos hóspedes do hotel local, de acordo com uma porta-voz do Disneyland Resort.

“Em 27 de outubro, ficamos sabendo dos casos de legionelose em Anaheim. Realizamos uma inspeção e descobrimos que duas torres de resfriamento apresentaram níveis elevados da bactéria Legionella”, afirmou a doutora Pamela Hymel, diretora médica do Walt Disney Parks and Resorts, em comunicado à imprensa.

“Essas torres foram tratadas com substâncias químicas que matam a bactéria e, atualmente, estão fora de operação”, acrescentou.

Há três semanas, as autoridades locais foram informadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA sobre vários casos da doença do legionário entre pessoas que viajaram para o Condado de Orange em setembro.

Legionelose, uma grave infecção

A Legionella pneumophila, bactéria causadora da legionelose, vive em ambientes aquáticos, incluindo lagos, fontes decorativas, grandes sistemas de ar condicionado, lava-rápidos, banheiras de hidromassagem e até em consultórios dentários.

A grave infecção respiratória não é contagiosa entre humanos e costuma ser adquirida pela inalação de partículas de água contaminada em suspensão no ar.

No Brasil, cerca de 21% das torres de resfriamento têm presença de Legionella, de acordo com um levantamento realizado pela Conforlab Engenharia Ambiental.

Neste mês, 44 casos da doença do legionário foram registrados em Portugal. Segundo a imprensa local, o surto já matou quatro pessoas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.