Brasil, quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Como aliar conforto térmico e economia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O ar-condicionado já se tornou um equipamento bastante comum e necessário em ambientes tanto domésticos como empresariais. Porém, quem possui o aparelho sabe que ele vem acompanhado de custo extra na conta de energia elétrica. Por isso, é importante seguir algumas recomendações.

Primeiramente, é necessário escolher corretamente o modelo e a capacidade do sistema de climatização. Nesse quesito, aparelhos comprados com potências menores do que o ambiente exige precisam trabalhar mais para refrigerar o local e, com isso, gastam mais energia. Equipamentos com Selo Procel A também apresentam melhores níveis de eficiência energética.

As cortinas dos ambientes climatizados também devem ficar fechadas, de modo a evitar que o sol aqueça o ambiente enquanto o ar-condicionado está tentando refrigerá-lo. Também é preciso manter as portas e janelas bem fechadas, para que o ar externo não entre e interfira no processo de climatização.

Se o ar-condicionado for utilizado por períodos maiores, o consumidor deve dar preferência a um equipamento com inversor de frequência (Inverter), que economiza até 60% de energia em relação aos modelos convencionais dotados de compressores de velocidade fixa.

Segundo os especialistas da área, fazer revisões técnicas periódicas é muito importante, pois um ar-condicionado sem manutenção força mais o seu compressor, o que gera um gasto de energia maior. Enfim, a manutenção do ar-condicionado, aliada à limpeza de seus filtros, ajuda o bolso e o meio ambiente, prolongando a vida útil do aparelho.


Texto escrito em parceria com a loja arcondicionado.com.br, especialista em climatização desde 1998.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.