Brasil, quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Comércio exterior impulsiona crescimento da indústria do frio

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O mercado global de unidades de refrigeração de transporte deve registrar uma taxa composta de crescimento anual (CAGR, em inglês) de quase 6% até 2021. A previsão consta do mais recente estudo sobre o setor divulgado pela Technavio.

O documento fornece uma análise aprofundada da cadeia do frio em termos de receita e tendências nos mercados emergentes, além de incluir análises atualizadas e previsões para vários segmentos de mercado e todas as regiões geográficas.

Segundo o relatório, o modal terrestre representou a maior participação de mercado (61%) em 2016 e deverá crescer significativamente durante o período de previsão, devido à crescente demanda mundial por alimentos e produtos farmacêuticos.

O estudo ressalta que a exportação e a importação de produtos alimentares e medicamentos também são realizadas por meio de navios e aviões.

“Os caminhões refrigerados ou reboques mantêm as cargas de alto valor sob temperatura e umidade desejadas. Em função dos avanços tecnológicos e da adesão a regulamentos rigorosos, os sistemas de refrigeração agora são mais eficientes em termos energéticos e ambientalmente corretos”, diz a analista Anju Ajaykumar.

De acordo com a especialista, o modal marítimo desempenhará papel fundamental no crescimento do mercado global de unidades de refrigeração de transporte.

“A importação e exportação de produtos como frutas, peixes, produtos lácteos e carne por via marítima deve impulsionar a demanda por tecnologias do setor. Por exemplo, a quantidade de mercadorias movimentadas nos portos da Europa está aumentando significativamente”, argumenta.

O estudo destaca a Carrier Transicold, a Daikin, a Ingersoll Rand e a Mitsubishi como os principais líderes desta indústria.

Contêineres de transporte refrigerado

Trânsito internacional de cargas refrigeradas está em expansão (Foto: Carrier Transicold)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Compartilhe.