Depois de um extensivo programa de qualificação, a Bitzer anunciou a aprovação do uso de hidrofluorolefinas nos compressores compactos das linhas CSH e CSW. Agora, eles podem operar tanto com o Opteon YF (R-1234yf), como com o Opteon XP10 (R-513A), entre outros fluidos refrigerantes à base de HFOs.

Os testes laboratoriais realizados pela multinacional mostraram que a capacidade de refrigeração e a pressão de trabalho do R-1234yf são equivalentes às do R-134a, substância que, devido ao seu potencial de aquecimento global (GWP, na sigla em inglês), está sendo reduzida na União Europeia.

Opteon XP10 baixa

Testes da multinacional alemã demonstraram a eficiência dos refrigerantes à base de HFOs

Os compressores testados com R-1234yf e R-134a atingiram grau de eficiência isentrópica quase idêntica, e o novo fluido se mostrou ideal para aplicações de refrigeração de média temperatura, ar condicionado e bombas de calor.

Por ser uma substância pura, o R-1234yf é levemente inflamável e, em função disso, a Bitzer ressalta que os equipamentos desenvolvidos para os compostos desse tipo atendem todas as exigências de segurança necessárias para operar com eles.

Já o R-513A é uma mistura não inflamável. Outra diferença entre o refrigerante puro e a mistura está no GWP. O R-1234yf possui GWP abaixo de 1, enquanto o GWP do R-513A é cerca de 600 – índice ainda bem inferior ao GWP do R-134a, que é cerca de 1.400 – e atende às legislações vigentes em todas as regiões do mundo.

As descrições técnicas detalhadas com dados de desempenho e limites de aplicação desses novos fluidos podem ser encontradas na documentação dos compressores CSH e CSW.

No ano passado, a indústria alemã já havia homologado o uso dos blends Opteon XP10 e Opteon XP40 (R-449A) nos compressores Ecoline, além do Opteon XP40 nos equipamentos da série HSK/HSN.


Comente: